Dicas para retirar malas na esteira em aeroportos

Algumas dicas são essenciais para que os passageiros que acabaram de desembarcar agilizem o processo de retirada da bagagem e possam seguir seu destino tranquilos

Dicas para retirar bagagens em aeroportos

 

Muitos aeroportos do país ainda não contam com um sistema modernizado de esteiras para bagagens. Mas o aeroporto de Brasília é um exemplo de eficiência e organização quanto ao manuseio e a movimentação de bagagem. O sistema foi implantado recentemente e reduz o contato manual - as malas seguem em uma rede de esteiras automatizadas com rastreamento durante todo o percurso da bagagem.

Com isso, o extravio de malas é minimizado, pois todas elas passam por leitores óticos que encaminham a bagagem conforme especificações do voo na etiqueta. Imediatamente o dono das malas é identificado seja qual for o ponto do transporte.

Além desses cuidados, as malas passam por equipamentos de raios-x interligados às linhas de transporte. O objetivo principal é a segurança das pessoas e se alguma bagagem for suspeita, ela é encaminhada para inspeção das autoridades responsáveis.

São muitas as vantagens desse sistema ultramoderno, já utilizado nos maiores aeroportos do mundo. Dentre elas, está a inclinação das esteiras para facilitar a retirada das bagagens no desembarque.

Mas mesmo assim, algumas dicas são essenciais para que os passageiros que acabaram de desembarcar agilizem o processo de retirada da bagagem e possam seguir seu destino tranquilos. Vamos às dicas?

->Assim que sair do avião, siga em frente, rumo à esteira de bagagens para retirar suas malas. Em geral, os aeroportos internacionais contam com painéis na entrada da área de desembarque, indicando a esteira utilizada para cada voo específico.
 
->Chegando o quanto antes à esteira de bagagens, assim que suas malas passarem, você será o primeiro a retirá-las. Isso evita o risco de alguém pegar sua bagagem por engano. Por isso, não demore a desembarcar do avião.

->Respeite a distância da esteira, mesmo que ela esteja parada. A qualquer momento ela pode voltar a se movimentar. Por isso, não ultrapasse as faixas de segurança, não sente na esteira e cuide para que as crianças não se aproximem dela. Isso evita infortúnios e acidentes!

->Não vá embora da área de desembarque antes de verificar todas as malas. No caso das malas despachadas, confira o total de tickets colados na passagem. Caso alguma delas tenha desaparecido, informe aos funcionários responsáveis.

->Lembre-se também de verificar se houve danos às malas. Principalmente se o voo foi internacional. Caso encontre algum dano na bagagem, informe ao funcionário da agência aérea responsável pelo voo. Em geral, é necessário o preenchimento de um formulário. Peça uma cópia e tire uma foto dos danos à bagagem junto ao ticket do voo. Quanto mais provas, mais fácil será o ressarcimento pelas avarias.

Por Andréa Oliveira.

Fontes: ANEAA e Do Jeito que Brasileiro Gosta.

Ligamos para Você