Saiba mais sobre o Certificado de Vacinação Contra Febre Amarela

O Certificado de Vacinação Contra Febre Amarela se tornou uma exigência a toda pessoa que sair ou chegar de/a regiões consideradas endêmicas

Saiba mais sobre o Certificado de Vacinação Contra Febre Amarela

Há alguns meses, a febre amarela tem amedrontado as pessoas. Afinal trata-se de uma doença cuja severidade dos sintomas pode levar o indivíduo à morte. Até o momento, já são 292 casos confirmados no Brasil, com 97 óbitos. Minas Gerais é o estado com maior incidência da doença, com 84 vítimas fatais. A febre amarela já era considerada um sério risco em algumas regiões da Amazônia e no Pantanal, além de alguns países no exterior, como África do Sul e Austrália.

Tamanha é a gravidade da doença que o Certificado de Vacinação Contra Febre Amarela se tornou uma exigência a toda pessoa que sair ou chegar de/a regiões consideradas endêmicas, que exigem o certificado internacional da vacina. Para obter o documento, é necessário que o viajante tome a vacina 10 dias antes do embarque. Caso contrário, a pessoa não poderá realizar a viagem.

Como algumas pessoas não podem tomar a vacina, elas têm direito a receber o Certificado de Isenção da Vacina. No grupo dos que estão proibidos de se vacinar contra a febre amarela, estão: mulheres grávidas, bebês com menos de 6 meses, pessoas alérgicas a elementos que compõem a vacina, pessoas com HIV, pessoas em tratamento de quimioterapia ou radioterapia e pessoas em tratamento com corticoides.

É importante destacar que, desde 11 de julho de 2016, o Ministério da Saúde estabeleceu que a validade da vacina contra febre amarela segue para a vida toda do indivíduo. Antes, havia a necessidade de reforço após 10 anos da primeira dose.  

Como se preparar para a viagem:

Antes da viagem, siga ao posto de vacinação mais próximo para receber a vacina contra febre amarela. Lembre-se de levar documentos, como RG ou Carteira de Motorista, mais o Cartão do SUS. Após a vacina, você recebe um certificado de imunização.

Alguns postos de saúde também emitem o certificado internacional no dia da vacinação. Os que não o emitirem fornecerão apenas o certificado nacional, com ele você poderá solicitar o CIVP - Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia (Anvisa).

Há centros de atendimento responsáveis por sua emissão, que fica pronta na hora. Basta pesquisar na internet. Para viajar, anexe o CIVP a seu passaporte. E não se esqueça de levar o RG. Boa viagem!

Por Andréa Oliveira.

Fonte: Viaje na Viagem.

Ligamos para Você